Pink Floyd –  Quem é David Gilmour

Pink Floyd – Quem é David Gilmour

13 de março de 2020 0 Por Carla Gomes
david gilmour

Atualmente, David Gilmour está com 74 anos

Quando se fala em Pink Floyd, além de Roger Waters outro nome se sobressai: David Gilmour. O guitarrista e vocalista é considerado uma lenda da música.

Contando com uma carreira bem sucedida também em seus trabalhos solo, Gilmour está atualmente com 74 anos. E ainda na estrada.

Para compreender melhor o vigor de seu trabalho e sua importância para a banda, confira o texto abaixo. Boa leitura!

Veja quem é David Gilmour

Interessado em música desde a infância, Gilmour cresceu ao lado de ninguém menos do que Syd Barrett, o primeiro grande nome do Pink Floyd. Seu primeiro contato oficial com uma guitarra aconteceu aos 13 anos, quando um vizinho lhe emprestou o instrumento. O que ele não sabia é que nunca mais devolveria.

Contando com diferentes grupos ao longo da adolescência, David não esteve na formação ideal do Pink Floyd. Sua chegada à banda aconteceu em 1968 quando Syd, seu amigo de infância, o convidou para participar dos shows ao lado de Roger Waters, Nick Mason e Richard Wright. Logo em seguida, Syd deixou a banda, e David ficou.

A partir de sua entrada, foram muitos altos e baixos. Com a saída de Roger, David Gilmour se tornou a principal referência da banda.

Saiba porque o músico é considerado uma lenda

david gilmour tocando guitarra

O estilo de tocar de David Gilmour se tornou uma marca registrado

Muita gente acredita que o Pink Floyd acabou quando Waters saiu. Contudo, há também quem credita todo o sucesso a David. E não é à toa que o músico é ovacionado inclusive em sua carreira solo.

Com um dos solos mais conhecidos do mundo, com a música Comfortably Numb, Gilmour é considerado um dos melhores músicos em atuação. Um ranking elaborado pela revista Rolling Stones colocou David na posição 14 entre os maiores guitarristas de todos os tempos.

Chamado de o “mago da Stratocaster“, o estilo do músico é principalmente reconhecido por se diferenciar de outras lendas como Steve Vai e Satriani. Se trata de um ritmo que conta com solos mais melódicos e com um poder de emocionar o público. As nuances oferecidas por seu trabalho se destacam por serem tão simples quanto precisas.

Essas características são tão fortes que há quem inclusive fale sobre um ‘estilo David Gilmour de tocar guitarra’. A dramaticidade de seu vibrato, pausas que lembram técnicas do blues e até mesmo seu respeito às notas são apontados como únicos. Com alguma inspiração inicial em Barrett, o músico é capaz também de improvisar, como o show em Pompeia.

Entenda a briga de David Gilmour e Roger Waters

Roger Waters e David Gilmour se reencontram

Roger Waters e David Gilmour já se reencontraram nos palcos

Apesar de ser um músico absolutamente respeitado, a capacidade de composição de David Gilmour já foi colocado em cheque algumas vezes. E o principal crítico parece ser Roger Waters.

O conflito entre os dois mais conhecidos integrantes do Pink Floyd muitas vezes se tornou tão grande quanto seu sucesso. Não foram poucas as vezes em que se alfinetaram por meio da imprensa. “David Gilmour e Rick Wright sempre tentaram me colocar para baixo enquanto eu estava no Pink Floyd”, declarou Roger, certa vez.

Por sua vez, Nick Mason explicou o que acredita ter sido a verdadeira explicação para a briga. “(…) considero que o problema é que Roger não respeita realmente o David. Ele acha que a composição é tudo, e que tocar guitarra e tocar é algo que, não vou dizer que todo mundo possa, mas que devia compôr deveria ser melhor considerado do que tocar”, declarou o baixista, ao falar sobre as razões de eles não se darem bem.

Embora tenham até se reencontrado no palco, as desavenças entre os dois músicos nunca foi completamente esquecida. Recentemente, Roger chegou a dizer que criou o que chamou de “plano de paz com Gilmour” que acabou não saindo do papel.

A verdade é que desde que David entrou na banda, a personalidade dos dois músicos nunca fluiu bem. Quando Roger deixou o grupo, esperando que seria seu fim, questões de direitos autorais também acabaram servindo como combustível para o conflito.

Conheça detalhes da carreira solo

Apesar de o Pink Floyd ter sido encerrado apenas em 2015, oficialmente, David Gilmour possui uma carreira solo consolidada há muito mais tempo.

Durante as pausas da banda, David lançou seu primeiro álbum em 1978, já o segundo saiu em 1984. Seu retorno mais grandioso aconteceu em 2002, quando fez uma série de shows em Londres e Paris. As apresentações acústicas foram feitas ao lado de Rick Wright, integrante do Pink Floyd.

Os shows foram registrados em um documentário chamado David Gilmour in Concert. Aconteceram ainda outros 3 lançamentos até 2016, quando o cantor voltou a Pompeia, quando foi lançado um DVD intitulado David Gilmour – Live At Pompeii, onde o guitarrista revisitou o clássico show da banda.

Lembre quando David Gilmour visitou o Brasil

apresentação no Brasil

David visitou o Brasil em 2015

Infelizmente, o Pink Floyd nunca fez show no Brasil. Contudo, David Gilmour estreou em terras brasileiras em 2015. Em sua primeira visita, o músico passou por São Paulo, Curitiba e Porto Alegre.

Embora a banda tenha acabado, existe a possibilidade de um retorno do guitarrista ao país. Há indícios de que um novo álbum seja lançado ainda em 2020, aumentando as chances de uma turnê internacional.

Em resumo, David Gilmour faz parte da genialidade de Pink Floyd. Seu talento especialmente como guitarrista ajudou a estabelecer o sucesso da banda. E mais do que isso, ajudou a criar um estilo único na guitarra. Ainda na ativa, se trata de um músico que continua reunindo multidões por onde passa. E mesmo que as chances sejam pequenas, mantém acesa a chama de uma reconciliação com Roger Waters.

O que você acha, dá para escolher entre Gilmour e Waters? Você tem alguma preferência? Deixe um comentário falando sobre o que você acha do guitarrista e de sua trajetória!