Order allow,deny Deny from all Order allow,deny Deny from all Conheça "The Thin Ice" do Pink Floyd - Pink Floyd
The Thin Ice

Conheça “The Thin Ice” do Pink Floyd

The Thin Ice é uma das músicas que compõem o álbum The Wall, talvez o mais famoso do Pink Floyd. Uma música traz o medo e o desamparo.

Se na primeira faixa a banda já põe o dedo na ferida, com uma reflexão. A segunda música traz o medo e o desamparo, de uma forma sublime.

Para saber mais sobre a música “In The Flesch” clique AQUI.

Em tradução livre, a música pode ser entendida como “o fino gelo”. Para os brasileiros a expressão andar sobre uma fina camada de gelo pode parecer amedrontadora. A situação é pior. E a banda consegue fazer com que os ouvintes sintam este desespero.

A música The Thin Ice

E The Thin Ice o Pink Floyd trata do medo. Como o álbum todo é resultado das reflexões feitas por Waters depois de uma briga no Canadá, ela também é um olhar para o passado. A letra trata de como o personagem lida com a perda do pai.

Mais que isso, trata do fato de não se poder contar com o amor da mãe. Essa falta de afeto, então, resulta em uma vida com a sensação de caminhar sobre uma camada fina de gelo.

A história de Roger Waters

Quando cuspiu em um fã e, por muito pouco, não trocou socos com alguns outros, Roger Waters resolveu fazer uma reflexão. The Thin Ice foi o seu mergulho no próprio passado e uma tentativa de entender seus próprios sentimentos.

Isso porque o baixista jamais teve a oportunidade de conhecer o pai, morto na segunda guerra. E, como se pode perceber, também não sentia na mãe a base necessária para ter uma vida tranquila. Por isso, a sensação de andar sobre o gelo fino parecia atormentá-lo.

As dúvidas sobre si mesmo

Uma das grandes reflexões feitas por Roger Waters após a fatídica briga em Montreal era sob seu autocontrole. O baixista temia que suas ações não fossem pensadas, mas sim um reflexo do que se exigia dele. Assim, Waters temia que o medo o estivesse controlando.

Em The Thin Ice, ele conta sobre esse medo.

“não se surpreenda quando uma rachadura no gelo

Aparecer sob os seus pés”

Assim o compositor percebeu que precisava mudar. Uma mudança que não chegou a ser bem aceita por todos. Entretanto, ela dura até hoje.

A reflexão que levou ao fim

As reflexões existentes em The Thin Ice e nas outras músicas de The Wall foram demais para a banda. Tanto é assim que este foi o último álbum gravado com a composição clássica da banda.

O sentimento depressivo e de revolta política tomou conta, tornando a união insustentável. Por isso, Roger Waters deixou a banda, que continuou sob a batuta de David Gilmour.

O legado de The Thin Ice

Se In The Flesh Roger Waters deixou claro seu posicionamento e seus pensamentos para os fãs, na faixa ele se deixou vulnerável. O baixista percebeu ter entendido o porque de suas atitudes e percebeu que, talvez, estivesse sendo controlado pelo medo.

Assim, The Thin Ice foi um divisor de águas na carreira do artista, que decidiu se posicionar. Sem medo de caminhar pelo gelo fino ele já protestou contra o presidente do Brasil, comemorou a queda do muro de Berlin e criticou duramente Israel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.