Run Like Hell

Run Like Hell – Pink Floyd

Run Like Hell é mais uma das músicas que compõem o álbum duplo The Wall, do Pink Floyd. O disco foi um dos mais famosos da carreira da banca.

Rapidamente, tornou-se sucesso. Por isso mesmo, muitas das canções tornaram-se icônicas.

Não foi o caso de Run Like Hell. A música alcançou apenas a posição 53 entre as músicas mais tocas nos Estados Unidos. Teve um pouco de sucesso a mais em outros países.

Mesmo assim, tanto no Canadá quanto na Suécia, o desempenho não foi o esperado. Ainda que esse fosse um dos momentos mais interessantes do álbum.

Para saber mais sobre a música “Bring the boys back home” clique AQUI

A fúria de Pink

O álbum The Wall conta a história de Pink. O astro de rock está amargurado e quase perdendo o total controle sobre a própria mente.

Em uma de suas muitas alucinações, ele se vê como um ditador fascista. Então, em razão dos seus atos, a multidão que assiste ao seu show torna-se completamente enfurecida.

Os fatos relembram o que parece ter sido o estopim para a criação do álbum. Anos antes, Roger Waters envolveu-se em uma briga com um fã e não gostou de como agiu.

Já traumatizado com a segunda guerra, onde perdeu o pai, Roger sentiu que estava se tornando um fascista sobre os palcos.

Por isso, muitos afirmam que Pink é uma representação do próprio Waters.

Como Run Like Hell foi criada?

A música que conhecemos foi composta de forma exclusiva por David Gilmour. Já as letras, como se sabe, foram obra de Roger Waters.

No entanto, é bom lembrar que Waters havia escrito uma música original. Ela inclusive aparece na caixa de Immersion de The Wall.

No entanto, durante as gravações do álbum, a versão de Waters foi descartada e optou-se pela utilização da composição de Gilmour.

Por dentro da música

Pink está completamente alucinado e fora de si. Por isso, os sons tentam demonstrar essa sensação.

Então, você pode ouvir durante a canção que há pneus de carro derrapando, pessoas correndo, alguns risos cruéis e um grito estridente e alto.

Tudo isso foi feito para que a sensação de paranoia que invadia Pink chegasse aos ouvintes. A ideia deu certo e a música tornou-se um pouco atormentadora.

No cinema

Quando The Wall foi adaptado para o cinema, Pink direciona seus capangas para atacar a ralé. Pouco antes ele havia mandado que eles atacassem judeus, gays e negros.

Um grupo de capangas vê um carro com um casal interracial. Após abordar o casal, eles agridem o rapaz e estupram a garota.

O diretor do filme contratou, para as cenas, uma gangue skinhead de Essex, a Tibury Skins. Em razão disso, mesmo depois do corta, a destruição costumava continuar.

Talvez por ser tão potente e conter imagens tão fortes, Run Like Hell não tenha caído nas graças do público. Uma pena, pois a canção foi muito bem produzida.

Na média

Diante de tudo isso, as avaliações nem sempre foram as melhores sobre a música. Ela sempre foi vista como um dos patinhos feios do álbum.

A Revista Billborad, por exemplo, afirmou que Run Like Hell a letra não era tão mordaz quanto a de outras canções, ainda que se tratasse de uma música dançante.

Confira a música no Youtube.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.